Ginabelle Gin | Sai para o mercado o primeiro Gin de Mirabel do mundo
16344
single,single-post,postid-16344,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.6.2,vc_responsive
 

Sai para o mercado o primeiro Gin de Mirabel do mundo

news-galicia

05 Feb Sai para o mercado o primeiro Gin de Mirabel do mundo

Já está no mercado o primeiro Gin de Mirabel do mundo. Chama-se Ginabelle e faz uma destilaria no Baixo Minho. Conseguiram desenvolver o projeto depois de ganhar um concurso mundial de bebidas em Londres. O Mirabel, o alvarinho e a flor de tojo são os ingredientes principais deste Gin cem por cento português.

Conseguiram concentrar os sabores do Baixo Minho em ‘gin tonic’. O Mirabel e os pousos de alvarinho são os ingredientes fundamentais de Ginabelle, um Gin galego que já pode ser encontrado em lojas especializadas de toda Galícia, Portugal e o Reino Unido. O projeto nasceu há 3 anos, mas deram-lhe o empurrão definitivo em 2013 quando conseguiu ganhar o prêmio Semente Diageo, em Londres, superando 300 bebidas inovadoras de todo o mundo.

Iñaki Palacios, diretor de Valdomiño premium.

O Mirabel é um tipo de ameixa de tamanho pequeno e sabor delicado. Chegou ao Rosal partir da Floresta Negra alemã nos anos 30, e hoje já é um dos frutos mais representativos do Baixo Minho. Para a primeira edição de Ginabelle destilaram 20 toneladas de frutos de suas próprias plantações.

Miguel Oliveira, gerente da destilaria “Palácio Valdomiño”

O Mirabel tem um tempo de colheita muito limitado, entre 15 de julho e 15 de agosto. O resto do ano não exige grandes cuidados, uma vez que se trata de uma árvores de fruto perfeitamente adaptada ao microclima do Rosal. Isso sim, uma boa poda é determinante para obter frutos de qualidade.

Xaquín Álvarez Martínez

O banco de Ginabelle é feita com a destilação de Mirabel e álcool de cereais. Depois Macer e destilam separadamente os pousos de alvarinho e outros quatro elementos botânicos em que não falta a flor de tojo.

Miguel Oliveira, gerente da destilaria “Palácio Valdomiño”

Depois juntam os elementos e fazer uma última destilação para integrar os sabores e arredondar o sabor. O resultado, dizem, é um Gin complexo e frutado que não precisa mais temperos que gelo e tônica. Ou, se você quiser surpreender, uma infusão de frutos vermelhos.

Iñaki Palacios, diretor de Valdomiño Premium Spirits

O objetivo destes empreendedores é conquistar o público mais jovem com um Gin diferenciado e com profundas raízes galegas.

Veja o vídeo e encontre mais informações aqui.

Fonte: Televisión de Galicia